• Receba informações e promoções de nosso site.


 

Notícias

Igreja

Pobres de sexo mas ricos de espírito, multidão de homens lota o Culto dos Príncipes

03/08/2012 às 02:41h
No culto, eles aprendem a não caírem em tentações e se guardarem para o seu par futuro

Mais de 200 homens lotaram o Culto dos Príncipes ministrado pelo missionário Claudio Brinco na última terça-feira, no clube Olympico, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro.

O culto é uma versão masculina do famoso Culto das Princesas ministrado por Sarah Sheeva, filha de Pepeu Gomes e Baby Consuelo. Segundo Brinco da Igreja Celular Internacional (ICI), o culto tem o objetivo de estimular uma nova cultura comportamental entre os homens cristãos.

No culto, eles aprendem sobre como manter a pureza, sem sexo masturbação e namoro antes do casamento. “A merenda é só depois do recreio. Príncipe aguarda as ordens do Rei”, prega Brinco sobre a castidade antes do casamento.

O namoro, ele esclarece, significa no latim “fazer sexo”. O certo é “relacionamento entre príncipes e princesas”, que sugere ser de até dois anos antes de casar. O crente, segundo ele, tem que ter pelo menos um ano no caminho da fé e já sendo batizado para começar a pensar no relacionamento.

Brinco cita uma série de “mandamentos” e conselhos aos homens para que eles saiam da cultura do mundo. Os conselhos vão até não ajudar mulher com “cara de anjo”.

“Não diga nada, não ofereça ajuda, porque você não vai resistir. Seu cérebro vai emitir sinais para a cabeça de baixo e aí já era. Recorra a uma pastora. Só uma pastora pode salvar a cachorra”, diz Brinco.

No Facebook, ele afirma que ele deve ser padronizado de acordo com o reino de Deus. “Não adianta ter uma vida regrada na realidade e ser libertino na vida virtual. Se você é príncipe, não procure mulher no Facebook. Príncipe não tem álbum no Facebook. Não idolatra a própria imagem”, ensina ele.

Sobre os que se “desviam da sexualidade de varão”, ele alerta: “Antigamente criticavam a homossexualidade. Hoje toleram. Amanhã vai ser obrigatório. Temos que ir na contramão da cultura mundana, irmãos”.

Dentro do culto, os fieis dão exemplo de pureza e mostram orgulho de ficar longe do pecado.

 “O que interessa para a minha vida é o que Deus reserva para mim. Nem masturbação me interessa”, afirmou o vendedor Maicon Charles, 29 anos, que percorreu toda a cidade para participar do culto.

As situações que parecem até cômicas os livram de cometer pecados dentro de seus corações. Brinco relatou que teve que se proteger de olhar uma mulher “fenomenal” e orar enquanto “todos os caras” viravam o pescoço.

“Enquanto todos os caras viraram o pescoço para vê-la melhor, encostei na parede e comecei a orar ao Senhor. Uma irmã aqui da igreja passou na hora e perguntou se estava passando mal. Disse para ela que não, só estava afugentando o demônio”, afirmou.

Um pastor convidado para dar sua palavra vestia a camisa da campanha “Eu escolhi esperar” que prega também a pureza e castidade.

“Não é fácil ser cristão nos nossos dias. Não é fácil ser homem. Mais difícil ainda é ser homem e cristão”, disse o pastor convidado, Nelson Júnior, de Vitória.

A platéia de homens respondia aos gritos: “Aleluia”.

Fonte: The Cristian Post