• Receba informações e promoções de nosso site.


 

Notícias

Saúde

Campanha de vacinação contra poliomielite é prorrogada em Cuiabá

02/09/2015 às 15:53h

A Secretaria de Saúde de Cuiabá está intensificando as ações estratégicas para que a capital atinja a meta de vacinação contra a pólio. Para atender a demanda,  na próxima quinta-feira (3), durante todo o dia, equipes de vacinação estarão disponíveis no Grande Templo, 08 às 17 horas. A 36ª Campanha Nacional de Vacinação, que terminaria em Cuiabá nesta terça-feira (1º) em razão do ponto facultativo de segunda-feira (31) - Dia do Evangélico -, foi prorrogada até o dia 04 de setembro, próxima sexta-feira.

 Na capital, as 40 mil doses da vacina distribuídas pelo Ministério da Saúde, estão disponíveis em 44 postos das unidades básicas de saúde (Postos de Saúde da Família (PSF’s) e Centros de Saúde), nas Regionais Norte, Sul, Leste e Oeste.

 Segundo o diretor da Atenção Básica, José Ricardo Santana, nos últimos dias a Secretaria de Saúde fez um levantamento nas unidades da Rede de Atenção Básica, em relação às salas de vacinação, para levantar os problemas de infra estrutura adequada, equipamentos (ar condicionado e geladeira), entre outros, para  os quais a Prefeitura já vem tomando medidas para  solucionar.

 Ao todo, a rede basica possui 101 unidades em Cuiabá. Desse total 10 são clínicas odontológicas, 70 são Postos de Saúde da Família (PSF’s) e 21 são Centros de Saúde.

 “Para resolver os problemas de equipamento foram adquiridos 150 novos aparelhos de ar condicionado e 30 câmaras imunológicas que substituirão as geladeiras nos locais com maior fluxo de pessoas e onde as oscilações de energia são constantes”. Segundo o diretor, esses equipamentos  conseguem por exemplo manter as condições adequadas por 48 horas após uma queda ou perda de energia elétrica, mantendo as vacinas em condições perfeitas de uso.

 José Ricardo disse ainda que em Cuiabá as salas de vacinação com problemas de funcionamento estão localizadas nas unidades de saúde dos bairros Quilombo, Parque Cuiabá, CPA IV, Coxipó III e Posto de Saúde da Família Milênio/São João Del Rey , estes dois em razão de reformas “Existe todo um esforço da equipe no sentido colocar essas salas de vacinação em condições de atender de forma adequada, as demandas da população”.

 Nos PSF’S dos bairros Ribeirão do Lipa e Bela Vista por exemplo, os técnicos  estão monitorando as novas câmaras imunológicas instaladas recentemente,  e as salas de vacinação devem ser liberadas em 48 horas. 

 Já o Centro de Saúde do bairro Jardim Independência encontra-se com problemas no ar condicionado que será resolvido em 48 horas, com a instalação de novo aparelho. Nos unidades de saúde dos bairros Ouro Verde/Ouro Fino, João Bosco Pinheiro e 1º de Maio, um novo carregamento de vacinas solicitadas na última quinta-feira, chega nesta terça-feira.

 O Centro de Saúde do bairro Quilombo aguarda avaliação e liberação por parte da Vigilância Sanitária, nos próximos dias.

 Mobilização

 A campanha nacional teve inicio no último dia 15. O objetivo é vacinar as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade mantendo, desta forma, os elevados índices de cobertura vacinal em todos os municípios, evitando assim, a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite no país.

 Até o último sábado (dia D de mobilização em Cuiabá), somente 17,65% da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, havia sido alcançada na capital mato-grossense, cuja meta este ano é alcançar 39.343 crianças.

 Segundo o coordenador da Vigilância, Doenças e Agravos, da Secretaria Municipal de Saúde, Fernão Leme Franco, a prorrogação do prazo da oportunidade à Cuiabá, de atingir a meta definida pelo Ministério da Saúde.  "Mesmo não tendo casos de doença, precisamos manter uma boa cobertura vacinal”, destacou ele, convocando os pais a levarem seus filhos as unidades de saúde.

 Quem deve vacinar

 A vacina é extremamente segura e protege contra os três sorotipos do poliovírus 1, 2 e 3. Sua  eficácia da imunização é em torno de 90% a 95%.

“Não existe tratamento para a poliomielite e a única forma de prevenção é a vacina. Podem receber a vacina crianças que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarréia”, explicou o coordenador da Vigilância, Doenças e Agravos, Fernão Leme Franco.

Crianças portadoras de infecções agudas com febre acima de 38º; com hipersensibilidade conhecida a algum componente da vacina; imunologicamente deficientes devido a tratamento com imunossupressores ou com deficiência imunológica congênita; e crianças com história de paralisia flácida associada à vacina o Ministério da Saúde recomenda que os pais consultem um médico para avaliar se a imunização é indicada.  

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave, com contaminação por via oral e que, na maioria dos casos, prejudica o sistema nervoso e provoca paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores.

 Confira as unidades básicas de saúde onde a vacinação contra a pólio está ocorrendo:

CPA III

Dr. Fábio I e II

Novo Mato Grosso

Altos da Serra I e II

Clínica da Família do CPA

Centro de Saúde do Paiaguas

PSF III/Jardim Umuarama

Jardim Florianópolis/União

Jardim Vitória I, II e III

Centro de Saúde do Tijucal

Pedra 90 I e II

Pedra 90 III e IV

Pedra 90 V e VI

Jardim Liberdade/Osmar Cabral

PSF Nova Esperança I e II

Atalaia I e II

Jardim Fortaleza/Santa Laura

PSF Renascer

PSF Pedregal I e II

Centro de Saúde do Planalto

Centro de Saúde Pico do Amor

Centro de Saúde Campo Velho

Centro de Saúde Ana Poupina

PSF Areão

PSF Praieiro

PSF Ribeirão do Lipa

Jardim Imperial

Jardim Colorado/Cidade Verde

Santa Amália (vacinação nas segundas e terças-feira