• Receba informações e promoções de nosso site.


 

Notícias

Comportamento

Já me considero uma cantora gospel há oito anos, diz Joelma

20/08/2013 às 01:42h

As declarações de Joelma sobre o casamento gay fizeram com que a banda entrasse em uma crise, perdendo apoio da imprensa e chegando a ter que cancelar a produção de um filme que contaria a história da banda Calypso.

O grupo esteve neste final de semana em Brasília para a gravação do 7º CD da banda e pôde conversar com os fãs e com a imprensa para esclarecer essas e outras polêmicas, incluindo o fim da banda.

Joelma chegou a dizer em uma entrevista que o casamento gay é “errado” e afirmou que é possível deixar a homossexualidade, comprando pessoas que desejam deixar o homossexualismo com dependentes químicos que querem deixar de usar drogas.

Ao tocar no assunto a cantora afirmou que não tem preconceito com gays e que muitos dos seus fãs são homossexuais e entendem que a postura dela não é homofóbica. “Eles [os fãs] podem falar de mim, eles sabem da forma como eu os trato”, disse.

Outra polêmica esclarecida é sobre o fim da banda e o início da carreira gospel da cantora. Chimbinha, esposo de Joelma que é guitarrista do Calypso, deixou claro que a banda não vai acabar.

De fato Joelma já gravou um disco com músicas evangélicas, mas a cantora continuará comandando a banda de tecnobrega. “Este gospel já está gravado, vamos colocar em um CD só essas músicas que já existem”, disse ele.

Chimbinha se refere às músicas com conteúdo religioso que o grupo já gravou em seus CDs e DVDs antes mesmo de Joelma se converter na igreja Assembleia de Deus. “A banda nunca vai acabar”, declarou Joelma.