• Receba informações e promoções de nosso site.


 

Notícias

Igreja

Pastor José Wellington fala sobre os planos para a CGADB e CPAD

por Leiliane Roberta Lopes
07/05/2013 às 22:14h
Reeleito pelos pastores das Assembleias de Deus, pastor comenta sobre política e a importância de ter parlamentares evangélicos.

Pela 10ª vez consecutiva o pastor José Wellington Bezerra da Costa foi eleito presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB). A eleição aconteceu no dia 11 de abril durante a Assembleia Geral Ordinária que reuniu quase 20 mil pastores em Brasília.

Ao conversar sobre a reeleição com a equipe da CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus), o pastor falou sobre os planos para o futuro das ADs reafirmando o propósito maior que é a evangelização. “Quero manifestar o nosso maior propósito, que é continuar conduzindo almas para o Senhor. A nossa prioridade é divulgar o Evangelho”, disse ele.

José Wellington também falou sobre os trabalhos sociais que as igrejas Assembleia de Deus realizam dizendo que esses projetos serão ampliados, já que o ministério tem crescido em todo o Brasil. “Temos o trabalho social a ser ampliado, e isso é notório, porque a igreja experimenta um grande crescimento, e nós temos que fazer com que esse crescimento seja acompanhado com mais atendimento social”.

O crescimento das ADs também foi um dos motivos que fez com que o pastor entendesse que era importante ter representantes na política. “Hoje, temos na Câmara 28 deputados federais que são assembleianos, e temos mantido contato e orientado os nossos irmãos para que nos representem diante de algumas leis nefandas que tramitam na Câmara e no Senado”, disse.

Entre as leis nefastas que o pastor cita estaria a união entre pessoas do mesmo sexo. “Eu quero deixar claro que não somos contra os homossexuais, mas contra a prática, que é considerada pecado”, revelou.

Ao falar sobre este tema bastante polêmico, o pastor pede para que os cristãos estejam preparados, pois a volta de Cristo está próxima.

“A Igreja tem que estar preparada, porque esse panorama nos faz acreditar que Jesus estará chegando brevemente. Nós, pastores, temos a responsabilidade de ensinar as pessoas sobre todos esses sinais, lembrando que são um prenúncio da Vinda de Jesus e a Igreja deve estar preparada para o evento. No Salmo 108 está escrito: ‘O meu coração está preparado, ó Deus!’. Devemos estar prontos para esse encontro”.