• Receba informações e promoções de nosso site.


 

Entrevistas

Cantores

Entrevista com o Ministério Toque no Altar

04/08/2010 às 15:14h

Apesar do pouco tempo de existência, o ministério passou por diversas experiências bem distintas, desde o súbito reconhecimento nacional até a saída dos membros que fizeram parte da formação original. Com certeza, vocês que ficaram incubidos de dar continuidade a visão do pastor Marcos Gregório, tiraram algumas lições desses acontecimentos. Poderiam comentar de que forma esses fatos contribuiram para o amadurecimento espiritual de vocês?

O dia-a-dia do nosso Ministério, assim como na nossa vida cotidiana e também espiritual está sujeito a mudanças de rotas repentinas. O que temos aprendido nestes dias é de que dependemos única e exclusivamente da soberana vontade de Deus. Não nos apoiamos em pessoas ou instituições, mas tão somente na Palavra de Deus. Se tivemos um reconhecimento nacional, que para alguns é tido como um sucesso inexplicável, temos certeza de que foi algo que colhemos após muitos anos de jejum, oração, submissão e busca incessante do Espírito Santo. Para quem não conhece o Toque no Altar, para quem não acompanha nosso projeto mais de perto, fica difícil entender tamanha repercussão não só no Brasil como também no exterior. No entanto, nós que estamos sendo diariamente ministrados pelos pastores de nossa igreja, que dedicamos horas e mais horas no estudo da Bíblia, que temos vivido constantemente experiências sobrenaturais, todas estas experiências são respostas de nosso esforço e da misericórdia transbordante de Deus.

Infelizmente neste caminho temos que conviver com momentos de tristeza, de perda, de decepção, mas com o apoio de nossa liderança, o amor e carinho do público e principalmente de nossa igreja, temos superado todos estes obstáculos tendo a certeza de que estamos prosseguindo para o alvo que é Cristo. Pra terminar, sem dúvida alguma temos uma grande responsabilidade à frente do Toque no Altar porque nos tornamos referência na área da adoração e louvor. Criamos uma marca, uma identidade e isso vem acompanhado de muita cobrança, principalmente de nossa própria equipe.

Como tem sido a rotina de vocês no ministério de tempo integral. A adaptação foi mais difícil do que vocês pensavam? Ou foi mais fácil?

O projeto de músicos em tempo integral surgiu no coração de nosso pastor há tempos atrás. Começou com uns 5 a 6 jovens e depois foi crescendo até chegar a umas 18 pessoas. Neste projeto temos como 'rotina' estar de terça à sábado em nossa igreja, o Ministério Apascentar em Nova Iguaçu das 7h às 12h para o estudo da Palavra, ensaios, estudos, comunhão e composição das novas músicas.

Temos um pastor exclusivo para nosso suporte espiritual, o Pr. Anderson, que ministra constantemente sobre nossas vidas. O projeto é uma espécie de seminário teológico misturado com conservatório de música. Aliamos estudos bíblicos com muitos ensaios musicais. Como estamos muito bem focados no objetivo final que é levar a Palavra de Deus através do louvor, todos os integrantes entenderam rapidamente o conceito do projeto.

O ministério Apascentar em Nova Iguaçu é hoje uma referência nacional na música gospel através do Toque no Altar. Mas a igreja está presente também em outros bairros do Rio. Como é o relacionamento de vocês com as equipes de louvor das demais igrejas?

A integração entre as outras igrejas Apascentar é absoluta. Constantemente estamos nestas outras igrejas ministrando nos cultos e programações. Não há como negar que o Toque no Altar tornou-se referência para todos os outros ministérios de louvor das igrejas Apascentar e assumimos esta responsabilidade ajudando a todos os outros ministérios.

Ficamos muito felizes ao ver surgirem outros projetos na Apascentar como o Vida Abundante, Coral Apascentar, o Prá God (grupo de pagode da Igreja Apascentar em Ricardo de Albuquerque) e o Ministério Sopro de Deus da Apascentar de Jacarepaguá. Estamos sempre à disposição para ministrar, dar conselhos e ajudá-los quando necessário. Na verdade, esta parceria não se restringe somente às igrejas Apascentar, pois temos amizade e aliança com diversos outros ministérios pelo Brasil.

O projeto Vida Nova, por exemplo, tem uma escola de música na sua sede em Irajá. Vocês também prestam algum tipo de suporte musical e espiritual nas outras congregações?

Todos os sábados estamos ministrando para os músicos em nossa sede em Nova Iguaçu. Às vezes temos 100, 150 jovens em nossas reuniões. Temos um tempo de ministração bíblica e depois dividimos as turmas pela área de interesse musical. É uma experiência bem interessante este intercâmbio com os outros músicos e este projeto está aberto à comunidade toda, não está restrito apenas aos membros da igreja. Além disso, em algumas oportunidades ministramos workshops nas cidades onde estamos participando de algum evento.

Nossa maior dificuldade neste projeto é apenas conciliar a agenda de compromissos, pois temos muitas viagens nos fins de semana, mas sempre organizamos a equipe para que a reunião de sábado flua com qualidade na Apascentar em Nova Iguaçu.

Vocês estão lançaram a versão audio visual de cd lançado no ano passado, através de um DVD duplo. Neste ano vocês pretendem priorizar a divulgação deste projeto ou já estão trabalhando em um repertório novo?

Este projeto do DVD "É Impossível Mas Deus Pode" deveria ter sido lançado no fim do ano passado, mas em função de nossa agenda completamente lotada de compromissos foi impossível finalizar o trabalho com a a qualidade e atenção que mereceria, então optamos por lançar apenas no fim de fevereiro de 2008. Agora estamos divulgando este trabalho, atendendo à agenda de eventos pelo país e iniciando o processo de pré-produção do nosso mais novo CD que deverá ser lançado em maio deste ano.

Na verdade, já temos músicas para 2 CDs, pois Deus tem transbordado composições para a nossa turma. É impressionante como quase que diariamente temos composto melodias e letras, todas com muita qualidade!

Quais são os planos de vocês para 2008 e início de 2009?

Para 2008 temos como objetivo lançar mais um CD inédito, ainda no primeiro semestre. Na sequência devemos lançar um CD solo com Aline Santana, mais um DVD e talvez um projeto acústico para o fim do ano. Além destes projetos musicais, seguimos com nossa agenda de eventos no Brasil e no exterior. Em 2008 estaremos nas principais Marchas pra Jesus do país, além de outros grandes eventos.

No pouco tempo de ministério Toque no Altar, já receberam algum assédio e foram tratados como ídolos? Existem pessoas hoje na igreja evangélica que possuem atitudes de fãs?

Sempre recebemos muito carinho das pessoas pelo país e isso nos deixa muito satisfeitos. É claro que algumas vezes nos deparamos com algumas pessoas um pouco mais exaltadas, mas preferimos crer que é só uma emoção forte. Muitas das vezes estamos em lugares tão distantes, onde poucos cantores gospel costumam visitar e é natural que o povo local sinta-se feliz, prestigiado pela nossa presença. Mas não creio que tenhamos um número considerável de fãs, o que há mesmo são pessoas que gostam e admiram seu trabalho, que são abençoadas por nossas canções e de alguma forma querem retribuir este sentimento.

Deixe um recado para os usuários do Supergospel que curtem Toque no Altar.

O site Supergospel é visita obrigatória de nossa equipe de louvor. Ficamos sempre muito antenados com tudo o que rola na música gospel através das notícias publicadas e também ficamos muito felizes de ver alguma matéria ou notícia sobre nosso ministério no Supergospel. Sempre recebemos muitas mensagens de amigos internautas que acessaram alguma novidade do Toque no Altar através do Supergospel. Desejamos a todos vocês que curtem nosso trabalho as mais ricas bênçãos de Deus sobre suas vidas e pedimos para que estejam orando por nossas vidas, para que Deus continue nos dando unção para ministrar sobre as vidas de todas as pessoas. Um super abraço para todos vocês e um abraço especial para toda a turma do Supergospel!

Supergopel agradece à equipe do Toque no Altar, Maurício Soares e Roberto Azevedo pelo apoio na entrevista